espiritualidade e vida cristã · resenha de livro · ultimato

Em lenta perseguição


“Eu
sou o Leão. O leão que o perseguiu e o forçou a encontrar-se com Aravis. Fui eu o gato que o consolou na casa dos mortos. Fui eu o leão que espantou os chacais para que você dormisse. Fui eu o leão que assustou os cavalos a fim de que chegassem a tempo de avisar o rei Luna. E fui eu o leão que empurrou para a praia a canoa em que você dormia, uma criança quase morta, para que um homem, acordado à meia-noite, o acolhesse”

Aslam para Shasta, em As Crônicas de Nárnia : O cavalo e seu menino

A história se passa em Nárnia. Um Leão persegue um menino. Sua presença se nota no meio da noite, ou na areia da praia. Em nenhum momento o menino passa despercebido. Cada segundo, cada detalhe, o Leão não perde nada. Está lá para assustar ou proteger. A história poderia passar em qualquer lugar…

Aqui, como num conto de fadas, caminho na noite e Tu me persegues. Momentos incontáveis de medo. Encontros forçados, pavores. Os sustos, as sombras. Quando achei que tivesse me perdido, com ritmo e sem preocupação, fui perseguida.

Cuidou de mim em meio ao perigo. Os chacais vieram para me destruir. Você os espantou. Nadou comigo e não morri na praia. Quando precisei dormir sozinha no escuro, deitou ao meu lado e me aqueceu. Jamais estive só. E tantas vezes acreditei que fossem fantasmas…

Assustou-me. Mudei a direção e encontrei quem me ajudaria a chegar. Deixou-me com medo, e ele me fez correr. No caminho, nos encontramos. Provou minha coragem ao atacar os mais queridos. Eu O encarei, decidida a não fugir mais. Feriu alguns, afagou outros. Imponente e majestoso, espantoso como um leão no meio da noite, em todo o tempo Você estava lá.

Permitiu momentos de dor e incerteza. A vida espancou-me e fez chorar. Achei que estivesse contra mim. Perdi. Só então notei: se estás comigo, nada falta. Foi quando chorei que olhei para Ti. A dor me fez voltar. Agora trilho o caminho e me reencontro com quem fui criada para ser. Porque Você faz tudo cooperar para o bem.

Só no fim o menino conseguiu ver Aslam. E eu agora vejo. Nunca desistiu e me conquistou. Preocupou-se com cada detalhe, cercou-me com laços de amor. Andou comigo. Sempre desejou que estivéssemos juntos.

Ainda é noite. Ando na grama molhada. Passos me seguem. Meu coração pulsa. Tenho medo, mas agora sei que é Você.

 

“Caminhando a seu lado, maior do que o cavalo, estava um Leão. O cavalo não parecia ter medo, ou talvez não o visse. Era dele que vinha a luz dourada. Ninguém jamais viu algo tão belo e terrível”

Aslam para Shasta, em As Crônicas de Nárnia : O cavalo e seu menino

Inicialmente publicado em: http://ultimato.com.br/sites/jovem/2012/02/15/em-lenta-perseguicao/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s